Traduzir

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Dilma Rousseff sofre impeachment por crime de responsabilidade, mas continua habilitada para função pública

Riselda Morais


      Julgada pelo Senado Federal, a Presidente afastada Dilma Rousseff sofre impeachment por crime de responsabilidade e é destituída do cargo nesta quarta-feira (31/08). Após seis dias de julgamento no Senado e com a maioria dos Senadores da oposição, a aprovação do impeachment foi acatada por 61 senadores e apenas 20 senadores votaram contrários.
O processo que começou em dezembro de 2015 na Câmara dos Deputados e teve o primeiro parecer aprovado pela oposição na comissão especial da Câmara, em 11 de abril de 2016, por 38 votos pelo impeachment a 27 contra, teve duração total de nove meses e hoje, sentenciou Dilma Rousseff por crime de responsabilidade ao editar três decretos de créditos suplementares sem autorização do Congresso e por praticar as chamadas “pedaladas fiscais”, que consistiram no atraso de repasses da União ao Banco do Brasil para o pagamento de subsídios agrícolas do Plano Safra.
      Em seu discurso de defesa contra o processo de impeachment, a Presidente afastada Dilma lembrou que foi eleita por 54 milhões de brasileiros e destacou a resistência no tempo da ditadura militar: “Na luta contra ditadura vi companheiras e companheiros sendo violentados e assassinados. Eu era muito jovem e tinha muito a esperar da vida. Tinha medo da morte e das sequelas da tortura no meu corpo e na minha alma, mas lutei”, disse Dilma e afirmou temer a “morte da democracia”: “Estamos a um passo da concretização de um verdadeiro golpe de estado”, afirmou Dilma em seu discurso de defesa.
      O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, decidiu a pedido dos Senadores aliados de Dilma, realizar duas votações no plenário.
      A primeira, analisou se Dilma Rousseff deveria perder o mandato de presidente da República, nesta votação foi aprovado o impeachment por 61 votos a 20 contrários.
Na sequência, os senadores votaram se Dilma deveria ficar inelegível por oito anos a partir de 1º de janeiro de 2019 e impedida de exercer qualquer função pública. Por 42 votos para ela continuar habilitada para função pública, 36 não e 3 abstenções, Dilma continua elegível e habilitada para função pública. 
      Agora a ex-presidente da República Dilma Rousseff terá direito, segundo o Decreto 6.381/2008, a oito servidores de sua livre escolha para os seguintes serviços: segurança e apoio pessoal (quatro), assessoria (dois), e motorista (dois). Dois carros oficiais também serão disponibilizados para ela. Os assessores receberão salários entre R$ 2,2 mil e R$ 11,2 mil e a despesa da mudança para Porto Alegre deve ser paga pela Presidência.

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Anvisa proíbe venda de lotes de cinco marcas de extrato de tomate com pelo de ratos

Riselda Morais

 A Anvisa - Agência Nacional de Vigilância Sanitária proibiu a comercialização e distribuição em todo o território nacional, dos extratos e molho de tomate das seguintes marcas:
-  Pomarola lote 030903, validade 31/08/2017, fabricado pela empresa Cargill Agrícola S.A.
- Elefante lote 032502, validade 03/2017, embalagem sachê com conteúdo líquido 190g fabricado pela empresa Cargill Agrícola S.A.
Elefante lote L011810 embalagem lata, com conteúdo líquido 340g e validade de 7/10/16 fabricado pela empresa Cargill Agrícola S.A.
- Predilecta lote 213 e 231E, validade 03/2017, fabricado pela empresa Predilecta Alimentos Ltda.

-  Aro, lote 002 M2P, validade 05/2017 Extrato de tomate, da rede atacadista Makro fabricado pela empresa  Predilecta Alimentos Ltda. 
-  Amorita, lote L076 M2P, validade 01/04/2017, fabricante Stella D’Oro Ltda.
A Anvisa determinou que as empresas promovam o recolhimento do estoque existente no mercado, relativo aos produtos descritos, nos quais foram detectados matéria estranha indicativa de risco à saúde humana, pelo de roedor, acima do limite máximo de tolerância pela legislação vigente. 
A resolução RDC 14/2014 que define limites de tolerância permite um fragmento de pelo para cada 100 gramas de molhos, purês e extratos de tomate. 
São considerados como roedores os ratos, ratazanas e camundongos. 
A decisão foi divulgada no Diário Oficial da União (DOU) da quinta-feira, 28/07.
Vale lembrar que na segunda-feira, 18/07 a Anvisa publicou uma resolução no DOU - Diário Oficial da União proibindo a venda e a distribuição do lote  L06, com vencimento em 04/2017, do extrato de tomate da marca Heinz, também solicitou o recolhimento do estoque porque foram encontrados pelos de ratos no produto fabricado pela empresa Heinz Brasil S.A. 
Em agosto de 2013, a Anvisa já havia encontrado pelos de roedores em um lote de ketchup fabricado pela empresa. Na ocasião, o produto foi considerado impróprio para consumo e foi retirado do mercado.
Nesta sexta-feira, 26/08, a empresa Cargill Agrícola S.A. informou em nota que o lote L011810 do extrato de tomate da marca Elefante, embalagem lata, com conteúdo líquido 340g e com data de validade de 7/10/16; o lote L032502 do extrato de tomate da marca Elefante, embalagem sachê, com conteúdo líquido 190g e data de validade 18/8/17 e o lote L030903 do molho de tomate tradicional da marca Pomarola, embalagem sachê, com conteúdo líquido 340g e data de validade de 31/8/17 serão recolhidos do mercado consumidor. 
A empresa informou ainda que o consumidor que possue produtos desses lotes pode entrar em contato com Serviço de Atendimento ao Consumidor pelo telefone 0800-6480808 para agendar sua substituição, gratuitamente.

Molho de tomate caseiro
Ingredientes:
Rendimento: 6 pessoas
Tempo: 45 minutos
- 1 kg de tomates cozidos na água
- 2 colheres (sopa) de óleo
- 3 cebolas médias processadas
- Sal a gosto
- Orégano a gosto
Modo de Preparo:
    Coloque os tomates cozidos com a água no liquidificador e bata. Em seguida, passe na peneira. Reserve.
  Aqueça o óleo em uma panela e refogue a cebola.Acrescente o molho peneirado e deixe apurar no fogo médio por cerca de 30 minutos. Por fim, tempere com o sal e o orégano.

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Genival Lacerda, Caju e Castanha encerram com lindo show, “Encontro de Idosos” no Sesc Itaquera

Encontro reuniu mais de 2 mil idosos com mais de 60 anos 

Riselda Morais
Caju e Castanha cantam com Genival Lacerda

Genival Lacerda põe a galera para cantar de dançar 
Cia Circodança apresenta Vida de Circo


Idosos cantam e dançam ao som de Cajú, Castanha e Genival Lacerda

Na quinta-feira, (25/08) foi realizado no Sesc Itaquera, sito Av. Fernando Espírito Santo Alves de Mattos, nº 1000 no bairro de Itaquera,  através do programa TSI - Trabalho Social com Idosos idealizado pelo Sesc SP - mais um encontro de idosos com o objetivo de integrar, valorizar e incluir os idosos por meio de atividades que promovem a qualidade de vida e o exercício da cidadania. 
O encontro foi aberto as 10h na Praça de Eventos, com Dança Circular na qual os instrutores buscaram trabalhar o equilíbrio estimulando atitudes cooperativas e o respeito as diferenças, pontos muito importantes não só para idosos mas para a sociedade como um todo.
O show de equilibrismo e malabarismo ficou por conta de Bruno Edson, mais conhecido como “Homem Foca” por realizar malabarismo com objetos como chapéu, claves, pratos e bola; com mais de 50 anos de experiência fazendo a alegria das pessoas, encantou os idosos ao lhes pedir para jogar uma bola para ele pegar sob uma faca (cenográfica) que mantinha segurando com a boca.
Ainda falando da arte milenar que é o circo, o público pode também participar da oficina “Gastronomia do Circo”, atividade na qual a mestra do saber circense Tania Fabri ensinou a confeccionar suportes e embalagens como cartuchos, sombrinhas, cones e contou a história das comidas típicas de circo. 
Já na Oficina Arquitetura do Circo, Joinha, a mestre do saber  ensinou a fazer nós, pontos e traçados em cordas, característicos da montagem das lonas dos circos. Marília Pereira e Amercy Marrocos  usando materiais como  franjas, vidrilhos e lantejoulas ensinaram as técnicas de bordados usadas na confecção dos figurinos circenses.
Passando pelo Brechó da troca os participantes trocaram entre si, acessórios e peças de roupa que estavam sem uso. 
O cultivo de ervas aromáticas e terapêuticas foi ensinado por agentes de educação ambiental no mirante do lago, foram abordados temas como cultivo das plantas em vasos e canteiros, rega e cuidados, tipos de ervas que servem para fazer chá, espaços e espécies mais adequados, rega, cuidados e adubação.
O Grupo Ares apresentou no Espaço Circo, o espetáculo “A menina e o Sabiá” que conta a história de amor e amizade entre uma menina e um sabiá, que ela mantinha preso em uma gaiola para poder ouvir ele cantar todos os dias, quando o sabiá foge ela fica triste mas entende que o pássaro é livre para se apaixonar pelo perfume de outras flores.
Célio Amino. “Matcha” com seu carrinho de chá contendo apenas um vaso de flor ofereceu números de mágica frente-a-frente com o participante.
A Cia Circodança apresentou através de seus atores, bailarinos e artistas “Vida de Circo”, a história de Laura e sua trupe sob uma lona de circo. A Cia faz um trabalho de adaptação de movimentos para usuários de cadeira de rodas, Síndrome de Down e outras deficiências utilizando vários tipos de dança, entre elas a contemporânea, de salão, teatro e circo.
Depois de um breve aquecimento dançante no qual duas instrutoras de atividade física ensinaram passos de forró, baião, xaxado e xote foi a vez de Caju e Castanha, a melhor dupla de emboladores do Brasil apresentarem seu show  e chamarem Genival Lacerda, grande cantor  e compositor de forró, esse nordestino de cultura popular e rei do duplo sentido, agitou a galera ao cantar seus principais sucessos “Severina Xique, Xique” e “De quem é esse jegue”.
A terceira idade mostrou neste encontro que sabe se divertir, cantou, dançou, trocou experiências entre si, aprendeu coisas novas, sorriu feliz e esta alegria de viver foi percebida pelo cantor Genival Lacerda que declarou: “Esse evento para idosos é a coisa mais maravilhosa da minha vida, nunca vi coisa tão boa, todo mundo alegre, satisfeito, isso é importante, toda vez que eles fizerem estaremos aqui para elogiar os velhinhos que precisam de alegria e de prazer”, enfatizou Genival.
Para Caju e Castanha que são sempre sorridentes e levam a vida fazendo a gente sorrir com suas emboladas inteligentes, a terceira idade é que sabe se divertir. “Esse foi o encontro do pessoal da terceira idade com a dupla Caju e Castanha e com Genival Lacerda, esse grande nordestino, esse grande marco da cultura popular brasileira, a gente tá muito feliz de estar aqui”, declarou Castanha enquanto Caju enfatizou: “ A gente agradece a Deus primeiramente e segundo o calor humano que a gente tem recebido aqui, tanto a dupla Caju e Castanha quanto o Genival, maravilhoso, o Sesc Itaquera está de Parabéns tanto o pessoal da organização, quanto o público, por ter nos recebido da maneira que foi”, disse Caju.

sábado, 6 de agosto de 2016

38ª Festa das Cerejeiras no Parque do Carmo

Riselda Morais







  Está sendo realizada neste primeiro final de semana de agosto, sexta-feira (05), sábado (06) e domingo (07) a 38ª Festa das Cerejeiras do Parque do Carmo, sito a Avenida Osvaldo Pucci, s/n - Itaquera,  zona leste da capital paulista. 
Esta data é a única oportunidade de contemplar as delicadas flores tons de rosa, elas duram poucos dias e logo são espalhadas pelo vento formando um lindo espetáculo da natureza no Bosque das Cerejeiras, onde é realizado o ritual Hanami, ato de sentar sob as cerejeiras e contemplar suas flores, sua beleza, sua delicadeza.
   A festa é tradição da comunidade nipônica e além de celebrar a cultura oriental integra as pessoas com a natureza, com o meio ambiente.
A tradicional festa é organizada pela Federação Sakura Ipê do Brasil e além do cenário maravilhoso proporcionado pelas cerejeiras ainda tem apresentações de shows, dança típica e vários pratos da culinária  japonesa.



terça-feira, 2 de agosto de 2016

Seu voto é a sua voz, faça-se ouvir através das urnas!

Riselda Morais



Nos últimos tempos, o que mais temos presenciado é a insatisfação da população com os governantes. Essa insatisfação tem sido demonstrada através de manifestações, panelaços, protestos, reclamações e denúncias. É evidente que a corrupção está em evidencia no País, não há dúvidas que ela sempre existiu, mas agora ela está sendo mais investigada, mais denunciada e mais punida também. No entanto a população está mais indignada e pagando um preço alto pelos erros daqueles a quem elegeram, cujo resultado de seus mandatos falhos são a inflação, o desemprego, a saúde de má qualidade, o desrespeito com o cidadão, a crise financeira e a crise política brasileira que deixou a todos os cidadãos horrorizados com as manipulações, mandos, desmandos e fome de poder a qualquer custo. 
Vale ressaltar que nada adiantará todas as manifestações e reclamações populares se na hora de votar o eleitor esquecer quem são os corruptos e os eleger outra vez. 
Em 02 de outubro, primeiro domingo do mês, será realizado o primeiro turno das eleições municipais 2016, nas quais serão eleitos prefeitos e vereadores em todo o país. 
O segundo turno será realizado no último domingo do mês, em 30 de outubro, somente em cidades com mais de 200 mil eleitores. 
Se abster de votar não é a solução e nem uma boa resposta, a melhor forma de fazer valer o seu voto é votar certo. Procure conhecer seu candidato, a história política dele, o comportamento durante a campanha:
- O candidato esteve envolvido em corrupção ou apoiou políticos acusados de corrupção?
 - O candidato está respeitando as regras de campanha? 
- Está apresentando plano de governo ou só atacando o adversário político?
-  Em mandatos anteriores ele agiu pelo povo, pelo coletivo ou pelo partido? 
- O candidato quando ganhou a eleição anterior, fez-se presente junto ao povo ou desapareceu e reapareceu agora?
 Analise, procure saber e jamais troque seu voto por pequenos favores. Não aceite cesta básica, ajuda na reforma do muro ou contribuição na festa de casamento, por exemplo, em troca de seu voto. Seu voto não pode ser vendido e nem trocado e o candidato, que oferece pequenas coisas ou favores em troca de voto, está cometendo um crime eleitoral e não merece ser eleito.
A hora é de mudar a história política brasileira.  É hora de valorizar seu voto e fazer valer sua vontade.
O alistamento eleitoral e o voto são obrigatórios para maiores de 18 anos e facultativo para analfabetos, maiores de 70 anos, maiores de 16 e menores de 18 anos, conforme o artigo 14 da Constituição Federal. Os jovens eleitores de 16 e 17 anos procurem votar com a consciência de quem deseja mudanças, melhorias e qualidade na política e na vida das pessoas.  Para aqueles que irão votar pela primeira vez ou que transferiram o título de cidade, é importante observar a zona eleitoral e a seção que vai votar com antecedência para que no dia tudo flua com tranquilidade.
Mais de 143 milhões de eleitores fizeram o recadastramento biométrico gradativamente em todo o país, este sistema eletrônico de votação deve tornar a votação mais rápida e oferecer mais segurança nos resultados.
O eleitor que se inscreveu como Mesário Voluntário das Eleições receberá a convocação para trabalhar e terá a oportunidade de exercer sua cidadania e contribuir diretamente para o processo democrático brasileiro. 
 Alguns candidatos à Prefeitura de São Paulo já tiveram seus nomes oficializados  por seus partidos.   De acordo com as novas regras, as campanhas começarão oficialmente em 16 de agosto e terá duração de 45 dias. 
O prazo de filiação do candidato ao partido pelo qual disputará a eleição foi de seis meses antes da eleição, aconteceu até o fim de março. 
As convenções partidárias para escolha dos candidatos, deverão ocorrer entre 20 de julho e 5 de agosto. O prazo para registro de candidatos pelos partidos políticos e coligações nos cartórios deve ser feito até as 19h do dia 15 de agosto de 2016 e as propagandas começam a ser transmitidas nas rádios e TV em 26 de agosto.
Nestas eleições que o eleitor não vote em partido, nem em legenda e nem se abstenha de votar. 

Vote no candidato capaz de trabalhar por toda a população, que trabalhe em parceria, que vise o bem coletivo e não apenas pelos próprios interesses! Lembre-se que o seu voto é a sua voz, faça-o valer, faça-se ouvir através das urnas!

3ª edição do Portugal Fest é realizado na Mooca, com comidas típicas, músicas, danças contemporâneas e floclóricas

Riselda Morais



Para promover a integração entre as comunidades Luso-brasileiras está sendo realizado neste final de semana, sábado 30 das 12 h as 22 horas e domingo 31 das 10h as 20 horas, a 3ª edição do Portugal Fest na Praça da Subprefeitura Mooca, sito a Rua Taquari, 549, com entrada gratuita.
Os valores tradicionais e da cultura contemporânea portuguesa poderão ser apreciados através da gastronomia, comidas típicas portuguesa e vinhos, além  da música e danças contemporâneas, grupos folclóricos tradicionais.
O 3ª edição do Portugal Fest além da boa comida portuguesa, conta com oficina infantil e com a apresentação dos grupos musicais Rancho Folclórico Português Aldeias da Nossa Terra, Rancho Folclórico Pedro Homem de Mello, Banda Filhos da Tradição, Trio de Fado Ciça Marinho e a Guitarrada e a dupla Paulo e Chiquinho.


quinta-feira, 28 de julho de 2016

São Paulo ganha segundo AME exclusivo para idosos

Foram inauguradas as unidades AME para idosos na Lapa, Zona Oeste e Vila Mariana na Zona Sul

Riselda Morais



A capital paulista recebeu nesta segunda-feira (18) a segunda unidade de Ambulatório Médico de Especialidades exclusivo para idosos. Situada na Rua Monsenhor Manuel Vicente no bairro de Vila Mariana, na Zona Sul, a unidade funcionará de segunda a sexta-feira, das 7h as 19h e oferecerá atendimento em 23 especialidades médicas e não médicas. 
A unidade terá ainda equipe multidisciplinar voltada para o público a partir dos 60 anos de idade para promover o envelhecimento ativo e saudável, na reabilitação física e cognitiva, e na redução de agravos à saúde, permitindo aos idosos mais independência e autonomia.
O governador Geraldo Alckmin ressaltou a mudança demográfica na qual o país caminha para ser um país idoso, no qual as pessoas estão vivendo mais e com melhor qualidade de vida e enfatizou: “Com o AME Idoso da Vila Mariana teremos desde cardiologia, oftalmologia até fisioterapia, educação física e exames. Tudo aqui, especialistas, exames e tratamento”, explicou o governador Geraldo Alckmin durante a inauguração.
A primeira unidade do AME voltado exclusivamente para idosos está situado na zona Oeste da capital, na Rua Roma 466, no bairro da Lapa e oferece atendimento em 21 especialidades médicas, não-médicas e equipe multidisciplinar voltada para o público a partir dos 60 anos de idade. Esta unidade também funciona de segunda a sexta-feira, das 7h as 19h e entre as especialidades médicas oferecidas estão: Cardiologia, Dermatologia, Geriatria, Endocrinologia, Otorrinolaringologia, Ginecologia, Neurologia, Oftalmologia, Reumatologia, Urologia.
 Entre as especialidades não médicas estão: Assistência Social, Arteterapia, Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Nutrição, Odontologia, Psicologia, Terapia Ocupacional e Serviço de Apoio Diagnóstico: Audiometria, Colposcopia, Dioptria, Ecocardiograma, Eletrocardiograma, Fundo de Olho, Holter, Mapa, Nasofibroscopia, Odontológico, Pressão Intraocular, Raio-X Simples, Teste Ergométrico, Ultrassonografia Simples e com Doppler.
O secretario de Estado da Saúde David Uip lembrou que o aumento na proporção da população de idosos é uma realidade na capital paulista, por isso a preocupação em oferecer atendimento ambulatorial e assistencia especializados específicas para este público.

sexta-feira, 1 de julho de 2016

Brasileiro não precisa fazer o divorcio do arroz com o feijão, só precisa diversificar o tipo do grão

Riselda Morais

Existem mais de 4 mil tipos de feijões comercializados
O arroz com feijão, tradicional prato da culinária brasileira anda ameaçado com o aumento do preço do feijão que subiu 33% no primeiro semestre deste ano de 2016. Já se fala por aí em fazer o divórcio entre este casal que é o preferido na mesa dos brasileiros, mas talvez não se precise ser tão radical, basta apenas diversificar o tipo de grão. 
Divórcio?.Como assim?. Se o Brasil é o maior produtor mundial de feijão e o nono maior produtor de arroz? Estes grãos são cultivados pelo pequeno e grande produtor. 
O feijão é um grão, típico da culinária do país, é fonte de proteína vegetal, vitaminas do complexo B, sais minerais, ferro, cálcio e fósforo. É consumido diariamente por 7 em cada 10 brasileiros e tem um consumo médio de 19 quilos por pessoa ao ano. Já o arroz além de conter vitaminas, sais minerais, fósforo, cálcio e ferro é capaz de suprir 20% da energia e 15% da proteína da necessidade diária de um adulto. Uma delícia saudável e a única coisa que nos incomoda na dupla é preço abusivo e o valor dos impostos embutidos no preço, uma vez que pagamos 17% de impostos em cada quilo de feijão e 17% de impostos em cada quilo de arroz. Se calcularmos ao preço de R$ 15,00 vendidos hoje, percebemos que cada brasileiro paga cerca de R$ 48,50 só de impostos sobre o feijão carioca que consome.
Sendo o popular carioquinha o responsável por 85% das vendas e o responsável por todo o aumento de preço, vale para o consumidor lembrar que, nem sempre vale pagar o preço alto baseado na lei da oferta e da procura, uma vez que temos vários outros tipos de feijão com preços melhores em todo o país.
Existem mais de 4 mil tipos de feijões comercializados, é chegada a hora de substituir o feijão carioquinha pelo feijão preto, feijão-branco, vermelho, rajado, caupi, feijão fradinho, feijão de corda ou feijão verde. É uma variação de grãos com os quais se faz deliciosas receitas e ótimas refeições. Existem vários aspectos que devem ser considerados e que mostram que vale a pena uma mudança de hábito e ao invés de trocar o velho e bom prato arroz com feijão, trocar apenas o tipo do feijão que compõe essa paixão nacional.
A colheita de grãos como o feijão, o milho e a soja são feitas em três safras por ano, em abril, baseado na colheita da primeira safra 2016, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), estimou uma produção brasileira de 196,5 milhões de toneladas, com uma redução de 5,4% ou 11,2 milhões de toneladas em relação à safra 2015, que foi de 207,7 milhões. Apesar do recuo estimado na produção do arroz e do feijão, a redução na produção de grãos foi aderida ao milho, devido a mudanças climáticas durante a primeira e segunda safra. 
A primeira safra do milho teve uma produção de 26,2 milhões de t, sofreu uma queda de 3,9 milhões. Já a segunda safra, que começou a ser colhida em junho, teve previsão de 50 milhões, o que representa recuo de 4,6 milhões. 
A  medida que o produtor reclama da safra comemora o super aumento no preço do feijão. 
Já o Ministério da Agricultura estima que o  Brasil vai colher mais de 200 milhões de toneladas de grãos nesta safra que começa em 01/07. Segundo análise do Centro de inteligência do feijão - CIF, uma saca de 60 quilos de feijão carioca já chegou a ser vendida, dia 28/06 por R$ 580, na bolsinha do Brás em São Paulo e nas prateleiras dos supermercados chega por cerca de R$ 15,00. Não vale tanto assim, é pura inflação! Produtos como a batata e a cebola já estavam absurdamente altos. Vale substituir o produto por outro de mesmo valor nutricional.
Segundo divulgou Faeg, o preço do milho subiu 100% nos últimos meses, comparando ao mesmo período do ano passado e com a exportação dos grãos o mercado interno fica desabastecido.
Com o aumento nos preços do feijão, arroz e milho, que são os grãos básicos do brasileiro, a tendência é que o consumidor pague ainda mais alto por produtos como carnes, leites e deriva-dos uma vez que os animais recebem alimentos à base de milho. Um efeito dominó no qual o consumidor final é quem paga caríssimo por produtos da cesta básica. 
Seja porque a safra foi prejudicada pelas mudanças climáticas, porque grande parte da produção é exportada, uma vez que é mais rentável vender em $ ou porque a carga tributária embutida no produto é altíssima, é fato que dói, é no bolso do povo.

O cenário é assustador, uma inflação abusiva, aumentos de preços exorbitantes, diante do desemprego, das incertezas econômicas e financeiras que o país vive; além da crise política que está jogando o Brasil em um poço de vergonha, corrupção e falta recursos! Resta a cada brasileiro torcer para não passar fome em um país que é um dos maiores produtores do mundo, estagnou e está com seu desenvolvimento seriamente comprometido.

Festas Juninas - Riselda Morais

Eis que junho começou,
a sanfona vai soar,
com forró e arrasta pé,
nós vamos comemorar.

Ao santo casamenteiro,
vamos reverenciar,
com treze noites de reza,
para a moça se casar.

Se está desesperada,
e pretende colocar,
o santo de ponta-cabeça,
para um marido arrumar.

Santo Antonio avisou,
que aprendeu a nadar,
por isso não adianta,
na água lhe mergulhar.

Para despertar São João,
os fogos vamos soltar,
dançar a noite inteira,
comer e bebemorar.

A festa é muito animada,
é uma dança popular,
e durante a quadrilha,
as damas vão coroar.

Troca a dama e o cavalheiro,
todos vão se cumprimentar,
pegar o caminho da roça,
e um grande circulo formar.

E viva o apóstolo Pedro,
para o santo vamos gritar,
acender uma fogueira,
e o pau de sebo escalar.

Tem forró e tem baião,
tem xote e tem xaxado,
quermesse e tem quentão,
batata e milho assado.

Espera moça bonita,
o correio elegante chegar,
já tens um pretendente,
que está a te paquerar.

Esta é uma tradição, 
do nordestino arretado,
comemorar com paixão,
dançar forró arrochado!

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Moradores de Itaquera se reúnem para cobrar o Parque Tecnológico e ações prometidas para o desenvolvimento da Zona Leste

Riselda Morais

Riselda Morais - Arena Corinthians 30_05
Padre Ticão, o Dep. Federal Andrés Sanchez, o vice presidente do Corinthians André Luis de Oliveira,
 o subprefeito de Itaquera Mauricio Martins, 

Moradores e líderes comunitários cobram benfeitorias prometidas


      Na segunda-feira (30/05) a população de Itaquera participou de uma reunião na Arena Corinthians para cobrar do poder público as ações prometidas para o desenvolvimento da Zona Leste, entre elas a construção do Parque Tecnológico e de um terminal de ônibus intermunicipal ao lado da estação Corinthians Itaquera. 
Entre as promessas de atrair empresas e indústrias para a ZL e criação de postos de trabalho também estava a construção do Parque Tecnológico. 
A assinatura entre a PMSP e o Governo foi realizada pelo então prefeito Gilberto Kassab e por Geraldo Alckmin, na segunda-feira (29/03/2010) no auditório do 7º andar da PMSP.
Os moradores de Itaquera se reuniram para cobrar a realização das melhorias prometidas pelos governantes.
O Parque Tecnológico com unidades do Senai, Fatec, Etec, Centro de Convenções, Incubadoras de empresas, Pavilhão de Exposições, Laboratórios, Área de Serviços e alimentação, além de edifício comercial multiuso seria construido em uma área de aproximadamente 250 mil metros quadrados, em frente a estação Itaquera do Metro. Teria ainda um terminal de ônibus intermunicipal.
O Parque Tecnológico da Zona Leste tem o objetivo de criar condições para o desenvolvimento tecnológico na região e em toda a cidade de São Paulo, ampliar a interação entre as universidades brasileiras, os institutos de pesquisas, entre os órgãos públicos e o setor privado, assegurar o desenvolvimento das indústrias intensivas em conhecimento e fomentar o surgimento de novas empresas de base tecnológica. Também faz parte dos objetivos da criação do Parque Tecnológico na Zona Leste oferecer assistência tecnológica, fortalecer o mercado interno, incrementar o universo de empresas capacitadas para inovação tecnológica e incentivar o desenvolvimento tecnológico competitivo. 
De todas as promessas feitas para as benfeitorias antes da Copa do Mundo 2014, foi realizada apenas a construção da Arena e as obras viárias no entorno.
Participaram da reunião o Padre Ticão, Padre Rosalvino da Obra Social Dom Bosco, as irmãs Marcelinas, o Dep. Federal Andrés Sanchez, o vice presidente do Corinthians André Luis de Oliveira, o subprefeito de Itaquera Mauricio Martins, moradores e líderes comunitários. O prefeito Fernando Haddad foi convidado mas mandou representante e o Governador Geraldo Alckmin não compareceu até a saída de nossa equipe.

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Brasil registrou 1.012 casos de H1N1, vírus que provocou 153 mortes de janeiro a abril de 2016

Estado de São Paulo lidera lista com 91 óbitos e antecipa campanha de vacinação
Riselda Morais


Todos já tivemos gripe várias vezes, mas agora evitá-la é uma preocupação e uma grande precaução. Quando eu era criança (há bem pouco tempo, rs) enfrentava uma gripe achando que era apenas uma doença chata que me provocava coriza, espirros, febre e mal estar, jamais poderia imaginar que havia sido acometida por um vírus mutante que poderia matar. É, agora a visão da população mudou em relação as gripes, tanto para as crianças quanto para os adultos, hoje sabemos que a gripe pode ser causada pelos vírus influenza A (H1N1), B e C. A gripe é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, que pode levar ao agravamento e ao óbito.
Segundo dados do Boletim divulgado pelo Ministério da Saúde, no período de janeiro a 09 de abril de 2016, o Brasil registrou  1.012 casos de H1N1, conhecida como gripe A e 153 mortes.
Devido ao aumento de casos da gripe H1N1 no Estado, São Paulo antecipou a vacinação para os grupos de risco que são: crianças menores de 5 anos de idade; gestantes; adultos com 60 anos ou mais; portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, além dos profissionais de saúde.
Com 758 registros de infecção pelo vírus, a Região Sudeste concentra o maior número de casos, sendo 715 em São Paulo. 
Outros estados que registraram casos neste ano foram Santa Catarina (86), o Paraná (32) e Goiás (29); o Distrito Federal (26), Minas Gerais (21) e o  Rio de Janeiro (20); o Rio Grande do Sul (15), Pará (14) e Mato Grosso do Sul (13); a Bahia (12), Pernambuco (11), o Ceará (5) e Mato Grosso (3); o Rio Grande do Norte (3), Espírito Santo (2), a Paraíba (2), o Amapá (1) e o Amazonas (1).
Com relação ao número de óbitos, São Paulo segue no topo da lista, com 91 registros, seguido por Santa Catarina (10) e Goiás (9). São seguidos pelo Rio de Janeiro (8), Rio Grande do Sul (6) e Minas Gerais (4); o Distrito Federal (3), Mato Grosso do Sul (3), a Bahia (3) e o Pará (3); o Mato Grosso (2), Paraná (2), Rio Grande do Norte (2) e o Ceará (2). Na lista aparecem também Pernambuco (1), a Paraíba (1), o Amapá (1) e o Amazonas (1).
Segundo dados da Organização Mundial de Saúde, o vírus influenza causa de 3 a 5 milhões de casos graves e de 250.000 a 500.000 mortes todos os anos, acometendo de 5 a 10% dos adultos e de 20 a 30% das crianças. 
Os tipos de vírus da gripe que representa maior importância clínica, cerca de 75% dos casos são o tipo A (H1N1) e B, estes são os responsáveis por doenças respiratórias com duração de quatro a seis semanas e estão associados ao aumento nos casos de pneumonia. Já o vírus tipo C raramente causa doença grave.
Os tipos A (H1N1) e B sofrem frequentes mutações e são responsáveis pelas epidemias sazonais, são transmitidos pelo contato de partículas eliminadas por pessoas infectadas e através de objetos contaminados por secreção, por isto é importante não usar objetos de terceiros, lavar as mãos com água e sabão ou álcool gel sempre que toca em corrimão, sai de ônibus, trens e metrô.
 A transmissão tem maior incidência em ambientes fechados e semi-fechados como transporte público, shoppings, cinemas, creches e escolas, uma vez que os vírus sobrevivem em superfícies como madeira, tecidos e aço por um período de 8  a 48 horas.
O vírus A (H1N1) tem sintomas similares ao do influenza humano: Febre, tosse, garganta inflamada, dores no corpo, dor de cabeça, calafrios, fadiga e pode causar uma piora de doenças crônicas já existentes. 
Se a febre estiver acima de 38º, 39º, tiver com início repentino, dor muscular, dor de cabeça, de garganta e nas articulações, irritação nos olhos, tosse, coriza (nariz escorrendo), cansaço, inapetência (falta de apetite) e em alguns casos, também podem ocorrer vômitos e diarréia procure um médico imediatamente para que ele faça um levantamento dos sintomas, solicite exames laboratoriais e faça o diagnóstico. Jamais faça automedicação para não criar resistência do vírus.
Tomar a vacina é a melhor forma de imunização, São Paulo já antecipou a Campanha de Vacinação e outros Estados iniciarão a campanha nacional de vacinação contra o H1N1 no dia 30/04 e a campanha vai até 20/05. Quem se vacinou em 2015 deve se vacinar outra vez.
Para quem não tem direito a tomar uma das 400 mil doses de vacina gratuita que o Ministério da Saúde está disponibilizando e não tiver condições de tomar a vacina em uma clínica particular, cuja dose varia de R$ 100,00 a R$ 120,00  (cem a cento e vinte reais) pode se proteger seguindo as seguintes recomendações: 
- Evitar aglomerações e ambientes fechados.
- Intensificar a lavagem das mãos com água e sabão, principalmente após tossir e espirrar.
- Utilizar produtos a base de álcool para higienização das mãos.
- Evitar contato próximo com pessoas doentes.
- Cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando tossir ou espirrar, jogando o lenço no lixo após o uso.
- Se tem direito a vacina gratuita, participar da campanha de vacinação, especialmente se fizer parte do grupo de risco.
- Não levar as mãos aos olhos, boca ou nariz depois de ter tocado em objetos de uso coletivo.
- Não compartilhar copos, talheres e outros objetos de uso pessoal.
- Procurar assistência médica se surgirem sintomas que possam ser confundidos com os da infecção pelo vírus da influenza tipo A (H1N1).
Em caso de suspeita ou confirmação da presença do vírus: - Limitar ao máximo o contato com outras pessoas.
- Não comparecer a Escola, ao trabalho e ambientes fechados e aglomerados.

Mãe és Fina Flor - Riselda Morais



Mãe te amo porque és...
És a fonte da vida,
e a flor mais linda,
que Deus já criou!
O mais belo canto,
e o maior encanto,
do mais puro amor!

Mãe te amo porque és...
A luz mais divina,
e a matéria prima,
fúlgido, esplendor!
É admirável a beleza,
e magnífica a pureza,
desse teu amor!

Mãe! Grande ensinamento,
é este sentimento,
que Deus te confiou;
e com fidelidade,
doas com felicidade,
o verdadeiro amor!

Mãe te amo porque és...
És pura emoção,
és toda coração,
Mãe és fina flor!
És a generosidade,
a grandeza e bondade,
que emana o amor!

Mãe, a fina flor!
Do campo ou da cidade,
com qualquer idade,
tem grande valor!
É estrela brilhante,
que a todo instante,
exala o amor !

Mãe te amo porque és...
Mãe todos os dias,
e todos os dias, 
vou te falar de amor!
Não tens um só dia, 
e minha alegria, 
é ter teu amor!

Bacalhau ao forno a la Morais





Ingredientes:
- 2 kg de bacalhau, dessalgado.
- 1 kg de batatas médias, sem casca e cortado em rodelas finas.
- 1 cebola grande cortada em rodelas finas.
- 1 pimentão verde, sem o miolo, cortado em rodelas.
- 1 pimentão vermelho, sem o miolo, cortado em rodelas.
- 1 pimentão amarelo, sem o miolo, cortado em rodelas.
- 4 tomates cortados em rodelas.
- 500 ml de azeite.
- 2  vidros de leite de coco.
- Coentro cortado (a gosto).
- Azeitonas verde e pretas para decorar.
Modo de Preparo:   
 Dê uma aferventada no bacalhau e escorra. Dê uma pré-cozida nas batatas já cortadas em rodelas, a parte, pode ser na água do bacalhau se quiser que tome mais sabor. 
Em uma forma refratária grande, acomode uma camada de batatas, o bacalhau, os tomates, a cebola, os pimentões e decore com o coentro e as azeitonas. 
Regue com o leite de coco e o azeite. Cubra com papel alumínio e leve ao forno por cerca de 40 minutos  com o forno a 200º ou até que ao espetar um garfo no bacalhau ele esteja cozido. Tire o papel, salpique coentro para decorar e sirva!
Este bacalhau fica uma delícia. Bom apetite!

Hipertensão Arterial, doença atinge uma em cada quatro pessoas adultas no Brasil

     Riselda Morais



  A Hipertensão Arterial é uma doença crônica assintomática, caracterizada pela elevação da pressão do sangue nas artérias e que já atinge uma em cada quatro brasileiros adultos.
No dia 26 de abril, Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial, o Centro Integrado de Diabetes e Hipertensão fez um alerta para a prevenção e controle da doença.  “A hipertensão arterial normalmente não dá sintoma, a não ser que suba muita rapidamente e para valores muito elevados. Nesse caso, o paciente apresenta um quadro intitulado de “crise hipertensiva” e apresenta sintomas como dor de cabeça, náuseas, vômito e tontura”.  
A hipertensão arterial ocorre quando os níveis da pressão estão acima de valores de referência para a população geral. Apesar de o valor normal da pressão arterial ser de 120 mmHg x 80 mmHg, considera-se alteração de pressão quando os valores forem superiores a 140 mmHg x 90 mmHg. No caso das crianças, os valores variam de idade para idade e são sempre mais baixos do que a referência nos adultos, alerta o CIDH.  
Segundo a Sociedade Brasileira de Hipertensão, o aumento da pressão arterial é responsável por 40% dos infartos, 80% dos derrames e 25% dos casos de insuficiência renal terminal.
Segundo o estudo de 2015 Heart Disease and Stroke Statistics (Estatísticas sobre doenças cardíacas e infartos), da American Heart Association, durante a última década pesquisada, de 2001 a 2011, a taxa de morte por hipertensão, em mais de 190 países, aumentou 13,2%.     O Brasil figura no sexto lugar entre os países com a mais alta taxa de morte, 552 por doenças cardíacas, infartos e hipertensão arterial, de homens e mulheres de 35 a 74 anos. Rússia está em primeiro lugar com 1.639 (entre 100 mil pesquisados); Ucrânia em segundo, com 1.521; Romênia em terceiro, com 969. O mesmo estudo mostrou ainda que a doença arterial coronariana é a principal causa de morte em todo o mundo, com 17,3 milhões por ano, e que se espera para 2030 mais de 23,6 milhões. 
   A segunda maior causa de morte no mundo AVC - acidente vascular cerebral, teve redução entre 1990 e 2010. Mesmo com a redução, o número esperado de pessoas com o primeiro episódio de AVC ou recorrente em 2030 será de 33 milhões.
   Segundo a pesquisa de risco global da hipertensão, em 2025 haverá 1,6 bilhão de pacientes no mundo.
De acordo com a Sociedade Brasileira de Hipertensão, a relação entre a pressão arterial (PA) e a quantidade de sódio ingerido é heterogênea, sendo esse fenômeno conhecido como sensibilidade ao sal. 
Apesar das diferenças individuais de sensibilidade, mesmo modestas reduções na quantidade de sal são, em geral, eficientes para reduzir a pressão arterial. Tais evidências reforçam a necessidade de orientação a hipertensos quanto aos benefícios da redução de sódio na dieta.
A hipertensão arterial, conhecida popularmente como pressão alta, é uma das doenças mais crônicas e frequentes que podem atingir indivíduos em qualquer idade.    O excesso provém, em grande parte, dos alimentos processados, já que eles contêm sal na forma de seu princípio ativo, o sódio. 
A necessidade diária de sódio para os seres humanos é a contida em 5 gramas de cloreto de sódio ou sal de cozinha. O consumo de sal, médio, do brasileiro corresponde ao dobro do recomendado. Vários são os fatores de risco para a hipertensão arterial. Entre eles está a predisposição hereditária, a obesidade, o diabetes,  o consumo excessivo de sal e álcool, estresse e sedentarismo. Além disso, o uso abusivo de fármacos, como corticoide, vasoconstrictor nasal, anti-inflamatórios e o uso de anticoncepcionais, principalmente nas mulheres obesas.
O diagnóstico precoce é muito importante. Os adultos devem  medir a pressão a cada seis meses, principalmente quem tem casos de hipertensão na família. As crianças não estão livres da doença, existem mais de 3,5 milhões de crianças hipertensas no Brasil, logo, todas devem medir a pressão nas consultas com o pediatra. 
A hipertensão não tem cura, mas tem controle. Uma vez controlada o paciente poderá viver muito bem e com excelente qualidade de vida.  O melhor tratamento para todos os hipertensos é a mudança no estilo de vida, com a adoção de uma dieta balanceada, aliada a prática de exercícios pelo menos três vezes na semana. 
Dicas para diminuir o sal e ter mais saúde: - Retirar o saleiro da mesa; controlar o uso do sal no cozimento; preferir alimentos frescos; substituir o sal por temperos e ervas frescas ou secas (como alho, cebola, salsa e pimenta vermelha fresca); evitar temperos prontos; temperar a salada de outras formas (com azeite de oliva, limão, vinagre, vinagre balsâmico e ervas, por exemplo); evitar sopas prontas e embutidos, conservas salgadas, salgadinhos, frios salgados e queijos gordos; ler os rótulos dos alimentos e escolher as versões com pouco sódio; consumir adoçantes como estévia, sucralose, frutose e aspartame, já que os mais comuns têm sódio. Para as comidas enlatadas, como milho e palmito em conserva, a dica é remover o excesso de sal deixando-as de molho em água fresca por uma hora; fracione a alimentação, ou seja, coma de três em três horas; fazer atividades físicas; evitar o consumo de bebidas alcoólicas, principalmente as destiladas, que muitas vezes causam o aumento da pressão; evitar refrigerantes, eles têm excesso de açúcar e contem muito sódio.

Pequenas e médias empresas devem focar em publicidade e comunicação das mídias regionais

Riselda Morais


    Uma grande empresa necessita de uma comunicação integrada de marketing feita de forma estratégica e organizacional junto ao mercado, posicionando e divulgando os produtos, os serviços, a marca, os benefícios e soluções; usando o composto da comunicação que é a publicidade, a propaganda, assessoria de imprensa, promoção de vendas, internet, marketing direto e relações públicas, focando o público-alvo, com campanhas desenvolvidas por profissionais das agências e inserida em vários veículos de comunicação ao mesmo tempo, isto tem um preço alto, é um investimento para o qual a empresa tem uma verba específica e sem o qual a empresa ou a marca pode ser devorada pela concorrência.
Mas a publicidade não é coisa só das grandes empresas, as pequenas, médias e microempresas podem e devem divulgar-se. Mas com algumas diferenças na ação. 
A pequena empresa não deve focar na grande mídia, grandes jornais e televisão, mas na imprensa regional, no jornal de bairro, fazer-se perceber, mostrar que existe, que seu produto, sua marca existe e está a disposição do consumidor, criar uma boa reputação e usar a repetição, ou seja, uma publicidade constante. 
O empreendedor, que é o comerciante, o dono do mercado, da loja de calçados, de roupas, precisa antes de tudo conhecer a região onde está e manter uma boa relação interpessoal, com o cliente, com o vizinho, enfim, com o consumidor e com o fornecedor; conhecer seus concorrentes, o potencial de crescimento e conhecer a necessidade do cliente para melhor atendê-lo. 
O consumidor do comércio regional tem pouco tempo, dinheiro contado e muita informação, o que dificulta a absorção da mensagem veiculada em meios de comunicação em massa, na grande mídia e isso o faz acabar comprando apenas pelo preço, independente do valor agregado a marca, ao produto, da qualidade oferecida.
O comércio do bairro precisa ressaltar seus pontos fortes e atacar os pontos fracos do negócio, por exemplo, se seu ponto fraco é o preço precisa ressaltar a qualidade para que o consumidor veja que vale a pena pagar mais por um produto melhor; se o ponto fraco são as filas no caixa que ele ressalte o preço baixo, vale a pena perder em minutos e ganhar em dinheiro. 
A publicidade deve ser uma constante, não adianta inserir um anúncio pequeno, com uma infinidade de informações em letras pequenas, sem observar a objetividade, a qualidade da mensagem e o público alvo, uma única vez e esperar encher a loja. 
A mensagem precisa ser clara e objetiva, de fácil entendimento para ser absorvida. O retorno na publicidade depende da repetição para colocar sua marca, seu produto ou serviço na mente do consumidor, depende também do preço oferecido, da qualidade do produto ou serviço, do atendimento ao cliente, da disposição do produto na prateleira, entre vários outros fatores. 
Muitos pequenos comerciantes culpam o veículo de comunicação por não vender quando muitas vezes o que mais lhes prejudica é o atendimento ao cliente e a imagem da empresa uma vez que nos bairros todos se conhecem e as informações também são passadas de pessoa para pessoa. 
Não adianta divulgar a loja e enganar o cliente, ele pode ser lesado uma vez, mas não voltará, por uma venda perde-se um cliente uma vida inteira e quando essa imagem negativa se espalhar não haverá publicidade que ajude. Por isto a transparência, a honestidade, a idoneidade é muito importante para todas as empresas de grande, pequeno ou médio porte.
A Internet veio como um meio prático e de baixo custo para a divulgação mas o consumidor do comércio do bairro não tem por hábito pesquisar na Internet antes da compra, ele gosta de ir no local mais próximo, conhecido, onde é certo que encontrará o produto, onde será adquirido com pronta entrega. 
O Jornal de Bairro é um forte aliado do comércio regional, torna pública a oferta, faz conhecer, divulga a marca , os produtos ou serviços com eficiência e eficácia, faz aparecer e atinge o público alvo e consumidor em potencial, mas ser bem vista, ter o produto bem aceito, vender bem depende também do ponto de venda, da qualidade do produto, da promoção, do tempo de divulgação, da imagem da empresa e da mensagem estar bem direcionada ao seu público.
Riselda Morais é especialista em Comunicação e Mercado, Pós Graduada pela Faculdade Carlos Drummond de Andrade, Graduada em Análise e Desenvolvimento de Sistemas pela Faculdade de Tecnologia e Negócios Carlos Drummond de Andrade, Jornalista MTB/SP 34.190 e Editora Pfx 907573 no Jornal do Momento News, Jornal Polo Paulistano e Gazeta de Vila Guilhermina.

terça-feira, 29 de março de 2016

Projeto “SP Cidade Gentil” visa conscientizar a população sobre coleta seletiva

Principal objetivo é mudar o comportamento das pessoas ao descartar o lixo no dia a dia
Por: Riselda Morais



   Foi lançada nesta terça-feira (23/03), no CEU Vila Formosa, a campanha “SP Cidade Gentil”, uma parceria das concessionárias Loga e EcoUrbis com o apoio da Prefeitura de São Paulo. O objetivo da campanha é conscientizar a população sobre a importância do descarte correto do lixo, sobre a coleta seletiva e a reciclagem.
   O projeto conta com dois caminhões dourados, que são na verdade cenários, onde ocorrem entrevistas com diversas personalidades, no dia a dia da coleta seletiva.
  Apesar da porcetagem dos níveis de reciclagem ainda ser quase que imperceptível na capital paulista, durante o talk show de lançamento da campanha, o secretário municipal de serviços, Simão Pedro afirmou que a cidade tem uma série de investimentos em ações de conscientização e comunicação com a população e que a coleta seletiva e a reciclagem são prioridades para SP.
“Agora estamos levando a coleta seletiva para todos os distritos e todas as ruas com um trabalho complementar das cooperativas de catadores. Assumimos um compromisso de elevar os níveis de reciclagem de 1%, que era o que se praticava até 2013 na cidade, e hoje estamos chegando a 4% de reciclagem, em um esforço muito grande”, afirmou Simão Pedro.
Para o Diretor-presidente da concessionária Loga - Logística Ambiental de São Paulo, a conscientização da população quanto ao descarte do lixo tem fator primordial e com isto, espera-se que o comportamento da população seja mais favorável a questão do tratamento de resíduo. 
“É mesmo uma questão de comportamento, é não jogar o pepelzinho da bala no chão, é não jogar a lata de cerveja no chão do estádio ou na rua pela janela do carro, vai desde isso aí até colocar o entulho no ecoponto, separar o resíduo que é reciclável do orgânico, ter a iniciativa de fazer uma compostagem em casa, é uma questão de conscientização”, enfatizou Marcelo Gomes.
A capital paulista produz diariamente, 20 mil toneladas de lixo sendo que, 11 mil toneladas são de resíduos residenciais e do pequeno comercio, contando com duas centrais mecanizadas de triagem de resíduos sólidos, a prefeitura tem a expectativa de, até dezembro, ampliar o programa de Coleta Seletiva para beneficiar mais de 5 milhões de munícipes que ainda não contam com a coleta seletiva porta a porta.
   Com certeza, a cidade como um todo, córregos e rios agradecerão quando o esforço for conjunto, quando a população for consciente e fizer o descarte certo de seu lixo e quando houver a universalização da coleta seletiva!

quinta-feira, 17 de março de 2016

Aedes Aegypti ou pernilongo, aprenda a diferenciar as duas espécies de mosquito

Riselda Morais

Aedes Aegypti

Pernilongo

   Com o aumento das chuvas, a descoberta que o Zica Vírus pode causar a microcefalia, o aumento dos casos de dengue e da Chikungunya a preocupação da população, em especial das mulheres que querem ser mães aumentou. Encontrar um mosquito dentro de casa ou ser picado por um é preocupante, a eliminação do mosquito é a única forma de prevenir-se das doenças e para conseguirmos eliminar a espécie é importante que saibamos reconhecer o mosquito e conhecer seus hábitos.
Os dois mosquitos têm hábitos bem diferentes em relação a criadouros, horários de suas atividades e capacidade de transmissão de doenças. Enquanto o pernilongo tem coloração marron, é pequeno e ágil, faz zumbido ao voar e tem hábitos noturnos, o Aedes Aegypti é escuro com marcações brancas no corpo e nas pernas, também é ágil  mas silencioso ao voar, tem hábitos diurnos, é perigoso por transmitir doenças como a Dengue, Febre Chikungunya e a Zica, essas são algumas das diferenças entre as duas espécies de mosquito que deixam muitas pessoas na dúvida.  
O aedes aegypti se reproduz em água limpa, qualquer lugar pode ser um criadouro, desde uma tampa de garrafa até uma caixa d’água aberta, suas larvas não sobrevivem em água poluída e ataca em plena luz do dia.
O pernilongo se reproduz em água suja de rios, córregos, esgoto a céu aberto ou qualquer outro lugar que tenha água rica em matéria orgânica e ataca a noite.
  O que há em comum entre esses dois mosquitos é que todo o seu ciclo de vida, o acasalamento e a postura dos ovos, se dá dentro ou próximo de domicílios, eles se alimentam de sangue, espreitam as pessoas dentro de casa até ter a oportunidade de lhes picar e sugar o sangue necessário para produzir seus ovos. 
   A única forma de eliminar o mosquito Aedes Aegypti é eliminando os criadouros, os reservatórios de água limpa e parada: tampar caixas e tonéis de água, desentupir ralos que possam acumular água, jogar fora pneus velhos, evitar deixar garrafas e recipientes que possam acumular água da chuva em área descoberta e virá-los de cabeça para baixo, eliminar pratinhos com água embaixo dos vasos de planta, esta guerra depende de todos nós. Já para eliminar o criadouro do pernilongo, água contaminada acumulada nos córregos e rios, nos esgotos a céu aberto é de grande importância para a saúde pública, pois podem causar diversos problemas à população e depende também de nós e do poder público.
Segundo pesquisadores, o Aedes Aegypti é um mosquito totalmente diurno, está mais ativo no início da manhã e no fim da tarde, se alimentando de sangue para maturar os ovos, é arisco , foge ao primeiro movimento brusco.
O pernilongo é um mosquito noturno, que prefere se alimentar no horário em que as pessoas estão em repouso. À noite, no escuro, ele é atraído pelo gás carbônico emitido na respiração humana, voando próximo do rosto, e só depois escolhe um local para picar. É por isso que costumamos ouvir zumbidos tão característicos de sua aproximação. Apesar das diferenças os dois mosquitos convivem bem dentro de residências e buscam os mesmos abrigos: debaixo de mesas, atrás de móveis, entre cortinas e em nichos de estantes.
A diferença entre as larvas podem ser percebidas. As larvas do Culex ou pernilongo têm  o tórax e a cabeça maiores e ficam espalhadas por todo o criadouro; já as larvas do Aedes ficam nos cantos mais escuros e fogem dos feixes de luz mais rápido. Já o tempo de desenvolvimento das larvas é praticamente o mesmo, leva de 8  a 10 dias no verão. Ainda segundo pesquisadores, os ovos das duas espécies são muito diferentes. 
O Aedes aegypti põe os ovos na parte úmida próxima à lâmina d’água e não diretamente na água. Eles são capazes de ficar até um ano no seco e permanecer viáveis, capazes de originar mosquitos adultos quando encontram as condições propícias para eclodir. Juntas, essas características são muito importantes para a dispersão do mosquito e para a epidemiologia da dengue, uma vez que os ovos podem ser carregados para outras regiões pela ação humana e resistir até as chuvas do próximo verão, dificultando as ações de controle. 
Outra característica importante para a epidemiologia da dengue e Zica é que a fêmea do Aedes aegypti costuma depositar seus ovos em diferentes criadouros na mesma postura.  
O pernilongo coloca seus ovos diretamente na água, sempre todos juntos, no mesmo criadouro. Envolvendo cada um deles existe uma substância viscosa que os prende uns aos outros, formando uma “jangada”, formada por dezenas de ovos de pé, grudados entre si, flutuando na superfície da água.  Os ovos do pernilongo não têm resistência à dessecação e murcham quando retirados da água, não sendo mais viáveis. 
A quantidade de ovos colocados pelos dois mosquitos depende muito da quantidade de sangue ingerido, que é necessário para a maturação dos ovos. Em geral, as duas espécies costumam colocar cerca de cem ovos por postura, mas esse número pode chegar a 150 ou 200.